19 de ago de 2009

Mais um capitulo da novela do "Lixão de Sarandi"


Segundo a NOVA Autorização Ambiental do I.A.P. nº 25130, concedida em data pregressa de 16/07/2009 assinado pelo Diretor de Controle de Recursos Ambientais, Sr. Harry Luiz Ávila, com validade até 16/01/2010, sob o Protocolo nº76325758 no que consiste o “Recebimento emergencial de Resíduos Sólido Urbano – Domiciliares” para processamento na Empreiteira PAJOAN LTDA vem a autorizar, na data citada, do recebimento EM SARANDI, DE 500 TON/DIA DO MUNICÍPIO DE MARINGÁ e das grandes geradoras por um prazo máxima de 06 meses.

Porém, para que esta fatalidade ambiental ocorra é necessário que A PREFEITURA DÊ O ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO LIBERANDO, ASSIM, MAIS UM O LOTE-9D que corresponde, aproximadamente, a mais 12 hectares paranaenses, pois sem essa autorização a mesma não poderia concorrer à Licitação Pública, já que, atualmente, a PAJOAM está autorizada a usar, ambientalmente suspeita, apenas os Lotes 08-A-1/09-C com 02 hectares.

Portanto, A DECISÃO FINAL SE RECAI SOBRE A AÇÃO OU MEDIDA QUE NOSSO PREFEITO IRÁ DEFERIR perante esta nova Autorização do IAP investida contra o meio-ambiente de Sarandi, cujo Estudo de Impacto Ambiental não foram feitos, além da não realização de Audiências Públicas, bem como o próprio Alvará de Funcionamento da PAJUAM, concedida pela Prefeitura de Sarandi, esta em vias de tramitação, conforme Protocolo nº 3373/09.

DAÍ, DIANTE DO EXPOSTO IREMOS TER A CERTEZA SE O NOSSO PREFEITO, DR. MILTON MARTINI, REALMENTE ESTÁ AO LADO DO POVO E AMBIENTALMENTE COMPROMETIDO COM AS FUTURAS GERAÇÕES DOS FILHOS DE SARANDI.

CONSELHO INTEGRADO DE SARANDI